Neto indica ajuda de Daronco ao Palmeiras no Dérbi: “Nossa, que falta escandalosa”

Ex-jogador e ídolo do Corinthians deu uma declaração bastante irônica sobre a marcação da falta cometida por Raniele

Vitória importante no BR24:


O Palmeiras entrou em campo diante do Corinthians precisando muito vencer depois da derrota por 3 a 0 diante do Fortaleza, que gerou algumas críticas. Em campo, a equipe comandada por Abel Ferreira não decepcionou e vencer por 2 a 0.


ReadyNow

Afundado em uma crise sem fim, o rival segue como vice-lanterna do Campeonato Brasileiro, somando apenas 9 pontos em 13 rodadas, gerando bastante provocação por parte dos palmeirenses.

Um lance que gerou curiosidade foi justamente o 1º gol marcado pelo Verdão, que começou com uma falta marcada por Anderson Daronco de Raniele em Raphael Veiga, bastante duvidosa na opinião dos corinthianos.

Na cobrança, o canhoto bate rasteiro, a bola desviou na cabeça de Fabinho e enganou Matheus Donelli, entrando bem no cantinho, batendo na trave antes de estufar as redes e abrir o placar do Dérbi.


Com a evolução do comércio eletrônico, PayRetailers inova para revolucionar o mercado de pagamentos - Startups
Avante NetWork - Casino Affiliate Platform | LinkedIn

iGaming & Gaming International Expo - IGI

Críticas do ex-jogador, ídolo rival:

Sobre essa jogada em específico, Neto deixou claro que não concordou com a marcação da arbitragem, acreditando que foi uma falta inexistente e que, consequentemente, beneficiou o time do Palestra Itália.

“Parabéns ao Daronco, marcou a falta, saiu o gol. Parabéns Daronco, parabéns. 1 a 0 para o Palmeiras, que legal, muito legal por parte de vocês todos da arbitragem. Parabéns, uma falta escandalosa, né? Uma falta escandalosa do Raniele em cima do Rafael Veiga. Nossa, que falta escandalosa. Parabéns, 1 a 0, que legal”, ironizou.

Vale lembrar que, poucos minutos depois, o Alviverde chegou ao segundo gol após cobrança de escanteio do camisa 23, que somou mais uma assistência, desta vez pra Vitor Reis, de apenas 18 anos.

Como foi o gol, Fabinho?

Sobre o lance citado acima, a arbitragem deu gol para Fabinho, que explicou sua participação: “Quando ele foi chutar ali, eu abaixei para sair da bola, a bola acabou pegando em mim e indo para o gol, acabei ficando muito feliz pelo gol que saiu”, iniciou.

“A gente fica muito feliz, sempre foi um sonho jogar num clássico, num Dérbi com estádio lotado, torcida apoiando. Muito feliz de ter jogado, meu primeiro clássico como titular. Sonhei com isso desde a base. Quanto ao gol, dou para mim, com certeza, assistência do Veiga e gol meu, completou.

[[{“value”:”Ex-jogador e ídolo do Corinthians deu uma declaração bastante irônica sobre a marcação da falta cometida por Raniele
Vitória importante no BR24:

O Palmeiras entrou em campo diante do Corinthians precisando muito vencer depois da derrota por 3 a 0 diante do Fortaleza, que gerou algumas críticas. Em campo, a equipe comandada por Abel Ferreira não decepcionou e vencer por 2 a 0.

Afundado em uma crise sem fim, o rival segue como vice-lanterna do Campeonato Brasileiro, somando apenas 9 pontos em 13 rodadas, gerando bastante provocação por parte dos palmeirenses.

Um lance que gerou curiosidade foi justamente o 1º gol marcado pelo Verdão, que começou com uma falta marcada por Anderson Daronco de Raniele em Raphael Veiga, bastante duvidosa na opinião dos corinthianos.

Na cobrança, o canhoto bate rasteiro, a bola desviou na cabeça de Fabinho e enganou Matheus Donelli, entrando bem no cantinho, batendo na trave antes de estufar as redes e abrir o placar do Dérbi.

Críticas do ex-jogador, ídolo rival:

Sobre essa jogada em específico, Neto deixou claro que não concordou com a marcação da arbitragem, acreditando que foi uma falta inexistente e que, consequentemente, beneficiou o time do Palestra Itália.

“Parabéns ao Daronco, marcou a falta, saiu o gol. Parabéns Daronco, parabéns. 1 a 0 para o Palmeiras, que legal, muito legal por parte de vocês todos da arbitragem. Parabéns, uma falta escandalosa, né? Uma falta escandalosa do Raniele em cima do Rafael Veiga. Nossa, que falta escandalosa. Parabéns, 1 a 0, que legal”, ironizou.

Vale lembrar que, poucos minutos depois, o Alviverde chegou ao segundo gol após cobrança de escanteio do camisa 23, que somou mais uma assistência, desta vez pra Vitor Reis, de apenas 18 anos.

Como foi o gol, Fabinho?

Sobre o lance citado acima, a arbitragem deu gol para Fabinho, que explicou sua participação: “Quando ele foi chutar ali, eu abaixei para sair da bola, a bola acabou pegando em mim e indo para o gol, acabei ficando muito feliz pelo gol que saiu”, iniciou.

“A gente fica muito feliz, sempre foi um sonho jogar num clássico, num Dérbi com estádio lotado, torcida apoiando. Muito feliz de ter jogado, meu primeiro clássico como titular. Sonhei com isso desde a base. Quanto ao gol, dou para mim, com certeza, assistência do Veiga e gol meu“, completou.”}]]