Procuradoria do STJD aceitou a notícia de infração contra o árbitro que expulsou Hulk

A diretoria do Galo vem trabalhando para evitar que a equipe seja prejudicada dentro e fora de campo

Em busca da evolução


O Atlético-MG tem um confronto importante nesta quarta-feira (26), onde tem um compromisso marcado diante do Internacional, às 21h30, buscando se aproximar do G-4 do Campeonato Brasileiro.


ReadyNow

Para o confronto, o técnico Gabriel Milito terá o retorno de um dos principais jogadores do elenco, Hulk. Mas, internamente o comandante ainda está preocupa em como vai montar o elenco, diante de um jogo importante.

Isso porque, o craque está de volta, mas o treinador terá o desfalque de quatro jogadores para a partida. Entretanto, uma vitória nos bastidores acabou dando maior sensação de segurança e justiça na equipe.

Justiça sendo feita

A Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) aceitou a Notícia de Infração do Atlético-MG contra o árbitro Rodrigo José Pereira de Lima (CBF-PE). A equipe estava questionando a decisão do profissional na derrota de goleada para o Palmeiras.


Com a evolução do comércio eletrônico, PayRetailers inova para revolucionar o mercado de pagamentos - Startups
Avante NetWork - Casino Affiliate Platform | LinkedIn

iGaming & Gaming International Expo - IGI

Em partida válida pelo Campeonato Brasileiro, disputada na Arena MRV, em Belo Horizonte, o árbitro acabou optando pela expulsão do jogador. Deixando assim, o elenco com um jogador a menos aos 30 minutos da primeira etapa.

Conforme informou o portal Itatiaia, a Procuradoria do STJD intimou Rodrigo José Pereira de Lima e a Comissão de arbitragem para se manifestarem num prazo de três dias. Além da expulsão, a gestão ainda reclamou de outros lances.

A gestão se posicionou

Após o ocorrido, a diretoria enviou uma nota pedindo que o caso fosse analisado e o árbitro responsabilizado pelo ocorrido. “Definitivamente, não há como se admitir que cartões sejam utilizados pela arbitragem como instrumento de censura às liberdades de expressão e de pensamento!”.

“Trata-se tal expediente de um traço claro de abuso de poder e de autoridade, por parte de quem demonstra desconhecer os fundamentos básicos de nosso Estado Democrático de Direto”.

Confira a repercussão

[[{“value”:”A diretoria do Galo vem trabalhando para evitar que a equipe seja prejudicada dentro e fora de campo
Em busca da evolução

O Atlético-MG tem um confronto importante nesta quarta-feira (26), onde tem um compromisso marcado diante do Internacional, às 21h30, buscando se aproximar do G-4 do Campeonato Brasileiro.

Para o confronto, o técnico Gabriel Milito terá o retorno de um dos principais jogadores do elenco, Hulk. Mas, internamente o comandante ainda está preocupa em como vai montar o elenco, diante de um jogo importante.

Isso porque, o craque está de volta, mas o treinador terá o desfalque de quatro jogadores para a partida. Entretanto, uma vitória nos bastidores acabou dando maior sensação de segurança e justiça na equipe.

Justiça sendo feita

A Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) aceitou a Notícia de Infração do Atlético-MG contra o árbitro Rodrigo José Pereira de Lima (CBF-PE). A equipe estava questionando a decisão do profissional na derrota de goleada para o Palmeiras.

Em partida válida pelo Campeonato Brasileiro, disputada na Arena MRV, em Belo Horizonte, o árbitro acabou optando pela expulsão do jogador. Deixando assim, o elenco com um jogador a menos aos 30 minutos da primeira etapa.

Conforme informou o portal Itatiaia, a Procuradoria do STJD intimou Rodrigo José Pereira de Lima e a Comissão de arbitragem para se manifestarem num prazo de três dias. Além da expulsão, a gestão ainda reclamou de outros lances.

A gestão se posicionou

Após o ocorrido, a diretoria enviou uma nota pedindo que o caso fosse analisado e o árbitro responsabilizado pelo ocorrido. “Definitivamente, não há como se admitir que cartões sejam utilizados pela arbitragem como instrumento de censura às liberdades de expressão e de pensamento!”.

“Trata-se tal expediente de um traço claro de abuso de poder e de autoridade, por parte de quem demonstra desconhecer os fundamentos básicos de nosso Estado Democrático de Direto”.

Confira a repercussão”}]]