Demitido do Vasco, Álvaro Pacheco pode assumir o comando do Al-Okhdood, da Arábia Saudita

Treinador teve uma passagem relâmpago de apenas quatro jogos, com três derrotas e um empate no Gigante da Colina

Não deu certo e saiu:


Há cerca de 20 dias, o Vasco comunicou, praticamente um mês após o anúncio da contratação, a demissão de Álvaro Pacheco, que teve uma passagem relâmpago de apenas quatro jogos, com três derrotas (para Flamengo, Palmeiras e Juventude) e um empate (Cruzeiro).


ReadyNow

Naquela época ficou decidido que Rafael Paiva assumiria novamente o comando do time, assim como após a saída de Ramón Díaz. Vale lembrar que o interino vem se destacando e será mantido até pelo menos dezembro de 2024.

O Vasco da Gama comunica que Álvaro Pacheco e sua comissão foram desligados do comando técnico da equipe. O clube agradece aos profissionais e deseja sorte na sequência de suas carreiras. Rafael Paiva assume o comando interinamente“, informou o clube, no dia 20 de junho.

Vale lembrar que o ex-treinador foi uma escolha ainda da gestão da 777 Partners, grupo que adquiriu as ações da SAF vascaína, mas que está afastada do comando por uma decisão judicial, algo conquistado por Pedrinho.


Com a evolução do comércio eletrônico, PayRetailers inova para revolucionar o mercado de pagamentos - Startups
Avante NetWork - Casino Affiliate Platform | LinkedIn

iGaming & Gaming International Expo - IGI

Novo desafio na carreira?

A questão é que, de acordo com o portal Record Portugal, o estrangeiro pode assumir a função em um novo desafio da carreira: Al Okhdood segue na busca por um treinador e definiu um nome como preferido.

A equipe da Arábia Saudita já sinalizou sua intenção em tê-lo no cargo, mas nenhuma proposta foi feita por enquanto, deixando o futuro em aberto, gerando repercussão em solo brasileiro, especialmente aos vascaínos.

No último campeonato saudita, o time que pode ser o destino do português se livrou do rebaixamento com 1 ponto de diferença em relação ao primeiro dentro do Z-4: 33 a 32.

Outra demissão foi confirmada:

No mesmo momento em que Álvaro Pacheco foi desligado, quem também acabou saindo foi o diretor executivo de futebol, Pedro Martins: “Pedro Martins não seguirá como Diretor Executivo de Futebol do Vasco da Gama”, publicou.

Houve um comum acordo entre as partes, nos próximos dias será realizada a transição da gestão e planejamento do Departamento de Futebol para o novo executivo da instituição”, finalizou.

[[{“value”:”Treinador teve uma passagem relâmpago de apenas quatro jogos, com três derrotas e um empate no Gigante da Colina
Não deu certo e saiu:

Há cerca de 20 dias, o Vasco comunicou, praticamente um mês após o anúncio da contratação, a demissão de Álvaro Pacheco, que teve uma passagem relâmpago de apenas quatro jogos, com três derrotas (para Flamengo, Palmeiras e Juventude) e um empate (Cruzeiro).

Naquela época ficou decidido que Rafael Paiva assumiria novamente o comando do time, assim como após a saída de Ramón Díaz. Vale lembrar que o interino vem se destacando e será mantido até pelo menos dezembro de 2024.

“O Vasco da Gama comunica que Álvaro Pacheco e sua comissão foram desligados do comando técnico da equipe. O clube agradece aos profissionais e deseja sorte na sequência de suas carreiras. Rafael Paiva assume o comando interinamente“, informou o clube, no dia 20 de junho.

Vale lembrar que o ex-treinador foi uma escolha ainda da gestão da 777 Partners, grupo que adquiriu as ações da SAF vascaína, mas que está afastada do comando por uma decisão judicial, algo conquistado por Pedrinho.

Novo desafio na carreira?

A questão é que, de acordo com o portal Record Portugal, o estrangeiro pode assumir a função em um novo desafio da carreira: Al Okhdood segue na busca por um treinador e definiu um nome como preferido.

A equipe da Arábia Saudita já sinalizou sua intenção em tê-lo no cargo, mas nenhuma proposta foi feita por enquanto, deixando o futuro em aberto, gerando repercussão em solo brasileiro, especialmente aos vascaínos.

No último campeonato saudita, o time que pode ser o destino do português se livrou do rebaixamento com 1 ponto de diferença em relação ao primeiro dentro do Z-4: 33 a 32.

Outra demissão foi confirmada:

No mesmo momento em que Álvaro Pacheco foi desligado, quem também acabou saindo foi o diretor executivo de futebol, Pedro Martins: “Pedro Martins não seguirá como Diretor Executivo de Futebol do Vasco da Gama”, publicou.

“Houve um comum acordo entre as partes, nos próximos dias será realizada a transição da gestão e planejamento do Departamento de Futebol para o novo executivo da instituição”, finalizou.”}]]