Edina Alves se torna assunto no Santos e situação viraliza antes do San-São

Arbitra se envolveu em polêmica em jogo envolvendo as duas equipes; Peixe se posicionou

Santos tropeça no Paulistão, mas segue líder


Santos vive dias melhores depois do rebaixamento inédito no Campeonato Brasileiro. O Peixe é o líder geral do Paulistão, com 16 pontos conquistados. No entanto, o time de Fábio Carille pode ser ultrapassado pelo Palmeiras.


O rival da Barra Funda acumula 13 pontos, mas tem duas partidas a menos. No último final de semana, inclusive, o Alvinegro Praiano tropeçou fora de casa ao empatar com o Mirassol em 2 a 2.

Depois de sair na frente do placar, com gol de Hayner, o Santos sofreu o empate. Na segunda etapa, Willian Bigode marcou pela primeira vez com a camisa alvinegro. Porém, no fim da partida, os donos da casa igualaram o marcador.

O próximo compromisso dos comandados de Carille está marcado para quarta-feira (14), quando visita o São Paulo no Morumbis. O duelo está marcado para 19h30, horário de Brasília.

Clássico esquenta antes da bola rolar

Nesta segunda-feira (12), a Federação Paulista de Futebol (FPF) confirmou os responsáveis pela arbitragem do clássico entre São Paulo e Santos. Para o apito, Edina Alves Batista foi a escolhida.

No entanto, a árbitra já protagonizou episódios marcantes envolvendo as duas equipes. Em 2022, também pelo Paulistão, Edina teria deixado de marcar três penalidades a favor do Santos. Na ocasião, o São Paulo venceu por 3 a 0.

Durante a noite, o Santos emitiu uma nota oficial sobre a escalação de Edina. O Peixe se mostrou contrariado, mas afirmou que irá respeitar a decisão da federação e espera que os erros não se repitam.

Santos contesta FPF por arbitragem

“O Santos respeita a decisão da Comissão de Arbitragem da Federação Paulista de Futebol, espera que os graves erros cometidos pela arbitra no passado tenham servido de reflexão e aprimoramento em seu nível técnico para que possa conduzir junto com seus auxiliares um jogo tão importante da primeira fase do Campeonato, sem prejuízo ao espetáculo, para que os protagonistas da partida sejam os atletas”, iniciou.

“O Santos está em fase de reconstrução de sua história, não precisa ser beneficiado, mas exige retidão e imparcialidade para que nada o prejudique nesta retomada”, completou.

Em 2021, Edina Batista também se envolveu em outra polêmica e também envolvia o São Paulo. Desta vez, a situação foi contra o time do Morumbis, quando deixou de marcar um pênalti em Luciano, contra o Novorizontino.

“Eu falei para ela que eu não vou deixar de fazer gol para cavar pênalti. O goleiro vem no meu corpo e me derruba. Em vários lances ela complicou o jogo, inverteu falta… Não tenho nada contra ela ou arbitragem, mas a Federação tem que rever os árbitros que colocam para apitar os jogos”, disse o camisa 10 são-paulino na saída do campo, naquela ocasião.

Depois do erro contra o Santos, Edina Alves também ficou um longo período na “geladeira”. Ao término do Paulistão de 2022, a árbitra só foi escalada para uma partida na 22ª rodada do Brasileirão do mesmo ano.

O que os santistas dizem a respeito?

[[{“value”:”Arbitra se envolveu em polêmica em jogo envolvendo as duas equipes; Peixe se posicionou
Santos tropeça no Paulistão, mas segue líder

O Santos vive dias melhores depois do rebaixamento inédito no Campeonato Brasileiro. O Peixe é o líder geral do Paulistão, com 16 pontos conquistados. No entanto, o time de Fábio Carille pode ser ultrapassado pelo Palmeiras.

O rival da Barra Funda acumula 13 pontos, mas tem duas partidas a menos. No último final de semana, inclusive, o Alvinegro Praiano tropeçou fora de casa ao empatar com o Mirassol em 2 a 2.

Depois de sair na frente do placar, com gol de Hayner, o Santos sofreu o empate. Na segunda etapa, Willian Bigode marcou pela primeira vez com a camisa alvinegro. Porém, no fim da partida, os donos da casa igualaram o marcador.

O próximo compromisso dos comandados de Carille está marcado para quarta-feira (14), quando visita o São Paulo no Morumbis. O duelo está marcado para 19h30, horário de Brasília.

Clássico esquenta antes da bola rolar

Nesta segunda-feira (12), a Federação Paulista de Futebol (FPF) confirmou os responsáveis pela arbitragem do clássico entre São Paulo e Santos. Para o apito, Edina Alves Batista foi a escolhida.

No entanto, a árbitra já protagonizou episódios marcantes envolvendo as duas equipes. Em 2022, também pelo Paulistão, Edina teria deixado de marcar três penalidades a favor do Santos. Na ocasião, o São Paulo venceu por 3 a 0.

Durante a noite, o Santos emitiu uma nota oficial sobre a escalação de Edina. O Peixe se mostrou contrariado, mas afirmou que irá respeitar a decisão da federação e espera que os erros não se repitam.

Santos contesta FPF por arbitragem

“O Santos respeita a decisão da Comissão de Arbitragem da Federação Paulista de Futebol, espera que os graves erros cometidos pela arbitra no passado tenham servido de reflexão e aprimoramento em seu nível técnico para que possa conduzir junto com seus auxiliares um jogo tão importante da primeira fase do Campeonato, sem prejuízo ao espetáculo, para que os protagonistas da partida sejam os atletas”, iniciou.

“O Santos está em fase de reconstrução de sua história, não precisa ser beneficiado, mas exige retidão e imparcialidade para que nada o prejudique nesta retomada”, completou.

Em 2021, Edina Batista também se envolveu em outra polêmica e também envolvia o São Paulo. Desta vez, a situação foi contra o time do Morumbis, quando deixou de marcar um pênalti em Luciano, contra o Novorizontino.

“Eu falei para ela que eu não vou deixar de fazer gol para cavar pênalti. O goleiro vem no meu corpo e me derruba. Em vários lances ela complicou o jogo, inverteu falta… Não tenho nada contra ela ou arbitragem, mas a Federação tem que rever os árbitros que colocam para apitar os jogos”, disse o camisa 10 são-paulino na saída do campo, naquela ocasião.

Depois do erro contra o Santos, Edina Alves também ficou um longo período na “geladeira”. Ao término do Paulistão de 2022, a árbitra só foi escalada para uma partida na 22ª rodada do Brasileirão do mesmo ano.

O que os santistas dizem a respeito?”}]]