Negócio por Coronado gera ‘racha’ entre diretoria e comissão de Tite no Flamengo

Rubro-Negro tem guerra de versões sobre o meia

Duas versões nos bastidores


O Flamengo segue atento ao mercado da bola e busca opções para o técnico Tite ter o elenco mais qualificado para a temporada que promete ser de grandes desafios. Um dos nomes cotados foi o meia Igor Coronado.


Livre no mercado depois que rescindiu contrato com o Al-Ittihad, o brasileiro de 31 anos surgiu como um dos jogadores que o Fla tinha interesse de trazer para compor o meio-campo do time.

No entanto, os contatos não evoluíram e Coronado parece cada vez mais perto de jogar no Corinthians, com ‘indiretas’ até mesmo do seu empresário. O que cchama atenção é a ‘guerra’ de narrativas no Flamengo sobre o negócio.

Isso porque a comissão técnica de Tite diz que procurou o jogador para saber as condições do negócio, enquanto a diretoria, por intermédio de Marcos Braz, nega qualquer contato com o meia.

Revelação do auxiliar e ‘não’

Em entrevista coletiva após a vitória do Flamengo sobre o Volta Redonda, o auxiliar e filho de Tite, Matheus Bacchi, confirmou que a comissão técnica fez contato com Igor Coronado no mercado da bola.

“A gente acompanhou no ano passado diversos campeonatos no momento em que estava off. Deixou claro para a direção a nossa ideia de contratação. Nesse cenário, eu tive um contato com ele (Coronado) para saber a ideia dele, como estava a situação, depois tudo foi conversado com a direção“, admitiu Matheus.

Por outro lado, o vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, negou qualquer contato pelo meia. O dirigente foi enfático ao dizer que nunca se inicou nenhuma conversa com Coronado.

“Zero, não tem nenhuma negociação. Até em respeito ao jogador, não é que seja chance zero. O que eu falei é que não tem nenhuma negociação em curso. Porque falar em chance zero é desrespeito com o jogador. Então, eu estou falando que não tem nada em curso e nem nunca se iniciou”, disse.

Tite insatisfeito

De acordo com o jornalista Julio Miguel Neto, Tite está incomodado com a falta de reforços do Flamengo para a temporada. Até o momento, apenas o meia Nicolás de La Cruz chegou para o elenco.

O uruguaio custou caro ao Fla, que desembolsou algo em torno de R$ 80 milhões para contratar o jogador do River Plate. Em contrapartida, a diretoria tenta a chegada do zagueiro Léo Ortiz, do Red Bull Bragantino.

O Flamengo admite que chegou ao limite pelo jogador e espera que a vontade dele prevaleça na queda de braço com o Bragantino. O técnico Pedro Caixinha, do Massa Bruta, não quer perder o jogador.

“Não penso na minha equipe sem o Léo. Também não me importo com o poder, com todo respeito que tenho pelo Flamengo. O Diego Cerri está dirigindo todas essas situações. É uma situação que não me diz respeito, diretamente, mas estou constantemente informado em relação a isso”, disse Caixinha.

Nação comenta demora

[[{“value”:”Rubro-Negro tem guerra de versões sobre o meia
Duas versões nos bastidores

O Flamengo segue atento ao mercado da bola e busca opções para o técnico Tite ter o elenco mais qualificado para a temporada que promete ser de grandes desafios. Um dos nomes cotados foi o meia Igor Coronado.

Livre no mercado depois que rescindiu contrato com o Al-Ittihad, o brasileiro de 31 anos surgiu como um dos jogadores que o Fla tinha interesse de trazer para compor o meio-campo do time.

No entanto, os contatos não evoluíram e Coronado parece cada vez mais perto de jogar no Corinthians, com ‘indiretas’ até mesmo do seu empresário. O que cchama atenção é a ‘guerra’ de narrativas no Flamengo sobre o negócio.

Isso porque a comissão técnica de Tite diz que procurou o jogador para saber as condições do negócio, enquanto a diretoria, por intermédio de Marcos Braz, nega qualquer contato com o meia.

Revelação do auxiliar e ‘não’

Em entrevista coletiva após a vitória do Flamengo sobre o Volta Redonda, o auxiliar e filho de Tite, Matheus Bacchi, confirmou que a comissão técnica fez contato com Igor Coronado no mercado da bola.

“A gente acompanhou no ano passado diversos campeonatos no momento em que estava off. Deixou claro para a direção a nossa ideia de contratação. Nesse cenário, eu tive um contato com ele (Coronado) para saber a ideia dele, como estava a situação, depois tudo foi conversado com a direção“, admitiu Matheus.

Por outro lado, o vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, negou qualquer contato pelo meia. O dirigente foi enfático ao dizer que nunca se inicou nenhuma conversa com Coronado.

“Zero, não tem nenhuma negociação. Até em respeito ao jogador, não é que seja chance zero. O que eu falei é que não tem nenhuma negociação em curso. Porque falar em chance zero é desrespeito com o jogador. Então, eu estou falando que não tem nada em curso e nem nunca se iniciou”, disse.

Tite insatisfeito

De acordo com o jornalista Julio Miguel Neto, Tite está incomodado com a falta de reforços do Flamengo para a temporada. Até o momento, apenas o meia Nicolás de La Cruz chegou para o elenco.

O uruguaio custou caro ao Fla, que desembolsou algo em torno de R$ 80 milhões para contratar o jogador do River Plate. Em contrapartida, a diretoria tenta a chegada do zagueiro Léo Ortiz, do Red Bull Bragantino.

O Flamengo admite que chegou ao limite pelo jogador e espera que a vontade dele prevaleça na queda de braço com o Bragantino. O técnico Pedro Caixinha, do Massa Bruta, não quer perder o jogador.

“Não penso na minha equipe sem o Léo. Também não me importo com o poder, com todo respeito que tenho pelo Flamengo. O Diego Cerri está dirigindo todas essas situações. É uma situação que não me diz respeito, diretamente, mas estou constantemente informado em relação a isso”, disse Caixinha.

Nação comenta demora”}]]