“Porta está aberta”; Arthur Elias explica ausência de Cristiane em convocação para as Olimpíadas

Apesar de Marta ser convocada, Cristiane, maior artilheira das Olimpíadas, não estará entre as 18 jogadoras que defenderão o Brasil em Paris

Cristiane não vai para Paris


Cristiane, a maior artilheira da história das Olimpíadas com 14 gols, não foi convocada para defender a Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos de Paris 2024.


ReadyNow

O técnico Arthur Elias anunciou nesta terça-feira (2) a lista com as 18 jogadoras que disputarão o torneio, incluindo Marta, que vai para a sua sexta Olimpíada, mas sem a presença de Cristiane, que atualmente joga no Flamengo.

Arthur Elias explicou que a ausência de Cristiane deve-se à limitação de atletas para os Jogos Olímpicos, onde cada seleção pode inscrever apenas 18 jogadoras, em comparação com as 23 permitidas na Copa do Mundo.

“É difícil afirmar porque o trabalho, o critério seria outro, alguns critérios se modificariam se fosse uma Copa do Mundo. Com 23 jogadoras, era provável que a Cristiane estivesse na lista”, começou Arthur em entrevista coletiva.


Com a evolução do comércio eletrônico, PayRetailers inova para revolucionar o mercado de pagamentos - Startups
Avante NetWork - Casino Affiliate Platform | LinkedIn

iGaming & Gaming International Expo - IGI

Então, o fato dela, com 39 anos, jogar no alto nível que ela está jogando e estar nessa briga até o final, com grandes jogadoras também que foram convocadas aqui, mostra a grandeza da Cris”, afirmou em seguida.

Porta aberta

Arthur Elias também mencionou que pretende conversar com Cristiane sobre a ausência de seu nome entre as convocadas. “Obviamente não falei com ela ainda, vou fazer isso em respeito, não dá para falar com todas as jogadoras, mas algumas, especialmente pelo momento, é importante a gente ter essa sensibilidade”, explicou.

O treinador ressaltou que a “porta está aberta” para Cristiane e para todas as jogadoras que se destacarem em seus clubes, independentemente da idade.

“Mas eu fico muito feliz por ela estar como está hoje, e por tudo que ela fez e agregou enquanto esteve aqui com a gente, e a porta está aberta para ela, para a menina de 16, 17 anos, que está começando, e se desempenhar bem, vai estar sempre aberta aqui a porta para todas as atletas que estejam jogando futebol nesse país”, finalizou Arthur Elias.

[[{“value”:”Apesar de Marta ser convocada, Cristiane, maior artilheira das Olimpíadas, não estará entre as 18 jogadoras que defenderão o Brasil em Paris
Cristiane não vai para Paris

Cristiane, a maior artilheira da história das Olimpíadas com 14 gols, não foi convocada para defender a Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos de Paris 2024.

O técnico Arthur Elias anunciou nesta terça-feira (2) a lista com as 18 jogadoras que disputarão o torneio, incluindo Marta, que vai para a sua sexta Olimpíada, mas sem a presença de Cristiane, que atualmente joga no Flamengo.

Arthur Elias explicou que a ausência de Cristiane deve-se à limitação de atletas para os Jogos Olímpicos, onde cada seleção pode inscrever apenas 18 jogadoras, em comparação com as 23 permitidas na Copa do Mundo.

“É difícil afirmar porque o trabalho, o critério seria outro, alguns critérios se modificariam se fosse uma Copa do Mundo. Com 23 jogadoras, era provável que a Cristiane estivesse na lista”, começou Arthur em entrevista coletiva.

“Então, o fato dela, com 39 anos, jogar no alto nível que ela está jogando e estar nessa briga até o final, com grandes jogadoras também que foram convocadas aqui, mostra a grandeza da Cris”, afirmou em seguida.

Porta aberta

Arthur Elias também mencionou que pretende conversar com Cristiane sobre a ausência de seu nome entre as convocadas. “Obviamente não falei com ela ainda, vou fazer isso em respeito, não dá para falar com todas as jogadoras, mas algumas, especialmente pelo momento, é importante a gente ter essa sensibilidade”, explicou.

O treinador ressaltou que a “porta está aberta” para Cristiane e para todas as jogadoras que se destacarem em seus clubes, independentemente da idade.

“Mas eu fico muito feliz por ela estar como está hoje, e por tudo que ela fez e agregou enquanto esteve aqui com a gente, e a porta está aberta para ela, para a menina de 16, 17 anos, que está começando, e se desempenhar bem, vai estar sempre aberta aqui a porta para todas as atletas que estejam jogando futebol nesse país”, finalizou Arthur Elias.”}]]