Rato e Galoppo, Santos avisado: Carpini ‘crava’ sobre lesões e gera preocupação no São Paulo

Tricolor terá mais um clássico pela frente na próxima quarta-feira (14)

São Paulo perde a primeira em 2024


Em partida válida pela 7ª rodada do Paulistão, o São Paulo foi até Campinas e sofreu a sua primeira derrota na competição. Aliás, foi o primeiro tropeço do Tricolor em toda a temporada de 2024.


Com o time titular, o técnico Thiago Carpini não conseguiu encontrar alternativas e acabou sucumbindo diante da Ponte Preta. A Veterana venceu por 2 a 0, com gols de Gabriel Risso e Renato.

Vale destacar que, embora viesse embalado e de uma vitória com o time reserva, o SPFC sentiu muito as condições do gramado e o forte calor no interior paulista, o que fez o time diminuir a intensidade.

Não à toa, o próprio Thiago Carpini falou sobre o gramado na coletiva, deixando claro que suas condições deixaram a partida mais lenta e cadenciada, o que prejudicou o estilo de jogo do Tricolor.

Wellington Rato e Galoppo preocupam

Posto isso, por mais que o torcedor do Tricolor não tenha gostado de sair derrotado do Estádio Moisés Lucarelli, o principal ponto negativo da partida foi a substituição de Wellington Rato, ainda no primeiro tempo.

O meia, que é um dos grandes protagonistas do plantel atual, sentiu dores no músculo adutor e pediu alteração logo aos 25 minutos da etapa inicial, dando lugar a Erick, recém-chegado do Ceará.

Além dele, outro jogador que atuou com um grande incômodo no primeiro tempo foi o argentino Giuliano Galoppo. O camisa 14 levou uma “paulistinha” logo no começo da peleja e suportou a dor por um bom tempo.

Contudo, após reclamar publicamente do lance no intervalo, o argentino foi substituído por Ferreirinha na virada para o segundo tempo e também virou dúvida para o clássico contra o Santos.

Carpini fala sobre as alterações

Dito isso, ao ser questionado na coletiva sobre as contusões, Carpini revelou qual foi o cenário de cada uma e explicou o motivo de ter realizado as substituições que preocuparam os torcedores:

No primeiro lance ou segundo, Galoppo sentiu incômodo, pediu para segurar depois de ameaçar sair. E o Rato mudou de lado e sentiu incômodo. Atleta fica receoso, não quer sair, mas talvez não queira entregar tudo”, iniciou. Ela ainda prosseguiu:

Em relação ao Galoppo e ao Rato nem posso colocar na mesma prateleira dos demais (desfalques) porque vão ser avaliados amanhã para saber se poderemos contar com eles ou não”, disse, criando suspense para o clássico.

Ele finalizou: “Seguimos nas nossas convicções. Ficou para trás o clássico e a invencibilidade, além do título da Supercopa e hoje, tudo ficou para trás. Vamos focar no Santos”, destacou.

Torcida do São Paulo se manifesta

[[{“value”:”Tricolor terá mais um clássico pela frente na próxima quarta-feira (14)
São Paulo perde a primeira em 2024

Em partida válida pela 7ª rodada do Paulistão, o São Paulo foi até Campinas e sofreu a sua primeira derrota na competição. Aliás, foi o primeiro tropeço do Tricolor em toda a temporada de 2024.

Com o time titular, o técnico Thiago Carpini não conseguiu encontrar alternativas e acabou sucumbindo diante da Ponte Preta. A Veterana venceu por 2 a 0, com gols de Gabriel Risso e Renato.

Vale destacar que, embora viesse embalado e de uma vitória com o time reserva, o SPFC sentiu muito as condições do gramado e o forte calor no interior paulista, o que fez o time diminuir a intensidade.

Não à toa, o próprio Thiago Carpini falou sobre o gramado na coletiva, deixando claro que suas condições deixaram a partida mais lenta e cadenciada, o que prejudicou o estilo de jogo do Tricolor.

Wellington Rato e Galoppo preocupam

Posto isso, por mais que o torcedor do Tricolor não tenha gostado de sair derrotado do Estádio Moisés Lucarelli, o principal ponto negativo da partida foi a substituição de Wellington Rato, ainda no primeiro tempo.

O meia, que é um dos grandes protagonistas do plantel atual, sentiu dores no músculo adutor e pediu alteração logo aos 25 minutos da etapa inicial, dando lugar a Erick, recém-chegado do Ceará.

Além dele, outro jogador que atuou com um grande incômodo no primeiro tempo foi o argentino Giuliano Galoppo. O camisa 14 levou uma “paulistinha” logo no começo da peleja e suportou a dor por um bom tempo.

Contudo, após reclamar publicamente do lance no intervalo, o argentino foi substituído por Ferreirinha na virada para o segundo tempo e também virou dúvida para o clássico contra o Santos.

Carpini fala sobre as alterações

Dito isso, ao ser questionado na coletiva sobre as contusões, Carpini revelou qual foi o cenário de cada uma e explicou o motivo de ter realizado as substituições que preocuparam os torcedores:

“No primeiro lance ou segundo, Galoppo sentiu incômodo, pediu para segurar depois de ameaçar sair. E o Rato mudou de lado e sentiu incômodo. Atleta fica receoso, não quer sair, mas talvez não queira entregar tudo”, iniciou. Ela ainda prosseguiu:

“Em relação ao Galoppo e ao Rato nem posso colocar na mesma prateleira dos demais (desfalques) porque vão ser avaliados amanhã para saber se poderemos contar com eles ou não”, disse, criando suspense para o clássico.

Ele finalizou: “Seguimos nas nossas convicções. Ficou para trás o clássico e a invencibilidade, além do título da Supercopa e hoje, tudo ficou para trás. Vamos focar no Santos”, destacou.

Torcida do São Paulo se manifesta”}]]