Renascer: Mentirosa, Zinha culpa filho de Zé Inocêncio pela morte de Jupará

Nos próximos capítulos, a filha de Jupará (Evaldo Macarrão) dirá que José Augusto (Renan Monteiro) foi o responsável pela morte de seu pai

Afinal, como Jupará morreu?


Nesta última segunda-feira (5), a morte de Jupará (Evaldo Macarrão) em Renascer dividiu opiniões e deu o que falar nas redes sociais. Querido por muitos, o personagem não retornou para a segunda fase.


Por outro lado, Zinha (Samantha Jones), filha de Jupará, ganhará mais destaque nos próximos capítulos. De acordo com o repórter André Romano, ela culpará José Augusto (Renan Monteiro).

Ao desabafar com Morena (Ana Cecília Costa), a jovem dirá que o filho mais velho de Zé Inocêncio (Marcos Palmeira) foi o responsável pela morte de seu pai – mesmo sabendo que é mentira.

Deocleciano (Jackson Antunes) ficará sabendo do boato e corrigirá Zinha: “Teu painho [Jupará] morreu de nó nas tripa… e aqui num tinha jeito do dotô Zé Augusto operá”, falará o bom moço.

Evaldo Macarrão agradece pelo carinho

Após ganhar milhares de novos seguidores, o ator Evaldo Macarrão, ao portal UOL, fez questão de agradecer carinho e também comentou a parceria de sucesso com Humberto Carrão e Adanilo.

O trio brilhou na primeira fase de Renascer e, sem muitas dificuldades, conquistou o coração do público: “A gente se encontrou muito nas rodas de samba. Carrão toca o repique maravilhoso”.

“Tem muito a ver com o meu contexto histórico, com o samba, meu pai era um dos melhores tocadores de repique de Salvador. O Danilo tem um ativismo bonito com os povos originários”, prosseguiu.

“Só deu cultura. Foi uma parceria incrível, que a gente explorou fora e dentro [de cena] para fazer essa parceria linda, para a gente expressar da melhor coisa desse triângulo”, encerrou Macarrão.

“São obras épicas”, celebra Bruno Luperi

Após empilhar indicações ao Emmy Latino por Pantanal, o autor Bruno Luperi comemorou a chance de poder trabalhar em Renascer, outra novela de sucesso nos anos 90 na TV Globo.

Renascer, assim como Pantanal, foi escrita por ninguém menos que Benedito Ruy Barbosa, avô de Bruno: “Renascer pisa em um Brasil mais profundo de forma mais potente. São obras épicas”.

“Elas [Renascer e Pantanal] estão na memória afetiva do público e da televisão, e que agora temos a possibilidade de trazê-las para os dias de hoje. Porque o tempo escreve com a gente”, continuou ele.

“Isso determina a maneira como tratar as narrativas e de como se traduz aquela cena ou dramaturgia para os dias atuais. Ter essa chance é mais um presente que o destino me reservou”, finalizou.

O que dizem os internautas

[[{“value”:”Nos próximos capítulos, a filha de Jupará (Evaldo Macarrão) dirá que José Augusto (Renan Monteiro) foi o responsável pela morte de seu pai
Afinal, como Jupará morreu?

Nesta última segunda-feira (5), a morte de Jupará (Evaldo Macarrão) em Renascer dividiu opiniões e deu o que falar nas redes sociais. Querido por muitos, o personagem não retornou para a segunda fase.

Por outro lado, Zinha (Samantha Jones), filha de Jupará, ganhará mais destaque nos próximos capítulos. De acordo com o repórter André Romano, ela culpará José Augusto (Renan Monteiro).

Ao desabafar com Morena (Ana Cecília Costa), a jovem dirá que o filho mais velho de Zé Inocêncio (Marcos Palmeira) foi o responsável pela morte de seu pai – mesmo sabendo que é mentira.

Deocleciano (Jackson Antunes) ficará sabendo do boato e corrigirá Zinha: “Teu painho [Jupará] morreu de nó nas tripa… e aqui num tinha jeito do dotô Zé Augusto operá”, falará o bom moço.

Evaldo Macarrão agradece pelo carinho

Após ganhar milhares de novos seguidores, o ator Evaldo Macarrão, ao portal UOL, fez questão de agradecer carinho e também comentou a parceria de sucesso com Humberto Carrão e Adanilo.

O trio brilhou na primeira fase de Renascer e, sem muitas dificuldades, conquistou o coração do público: “A gente se encontrou muito nas rodas de samba. Carrão toca o repique maravilhoso”.

“Tem muito a ver com o meu contexto histórico, com o samba, meu pai era um dos melhores tocadores de repique de Salvador. O Danilo tem um ativismo bonito com os povos originários”, prosseguiu.

“Só deu cultura. Foi uma parceria incrível, que a gente explorou fora e dentro [de cena] para fazer essa parceria linda, para a gente expressar da melhor coisa desse triângulo”, encerrou Macarrão.

“São obras épicas”, celebra Bruno Luperi

Após empilhar indicações ao Emmy Latino por Pantanal, o autor Bruno Luperi comemorou a chance de poder trabalhar em Renascer, outra novela de sucesso nos anos 90 na TV Globo.

Renascer, assim como Pantanal, foi escrita por ninguém menos que Benedito Ruy Barbosa, avô de Bruno: “Renascer pisa em um Brasil mais profundo de forma mais potente. São obras épicas”.

“Elas [Renascer e Pantanal] estão na memória afetiva do público e da televisão, e que agora temos a possibilidade de trazê-las para os dias de hoje. Porque o tempo escreve com a gente”, continuou ele.

“Isso determina a maneira como tratar as narrativas e de como se traduz aquela cena ou dramaturgia para os dias atuais. Ter essa chance é mais um presente que o destino me reservou”, finalizou.

O que dizem os internautas”}]]