A Grande Conquista 2: Fernando chora e acusa Fellipe de preconceito: “Mocinha”

Os dois tiveram uma forte discussão e Fellipe usou a palavra mocinha para se referir ao comportamento do rival fora do reality show

Acusação em A Grande Conquista 2


O clima foi de tensão durante a formação da última Zona de Risco de A Grande Conquista 2, que aconteceu na noite dessa terça-feira (2). Durante uma longa discussão, Fernando acusou Fellipe de ser uma pessoa preconceituosa.


ReadyNow

O ator acusou o policial de ter dito falas homofóbicas e machistas: “[Ele] Faz piada homofóbicas, faz piadas machistas e sempre diz no final delas: ‘Acho que estou cancelado lá fora’. Essa pessoa me olha sempre com um olhar homofóbico”.

Essa pessoa transita por mim sempre com esse olhar. (…) Hoje essa pessoa numa brincadeira que estava sendo feita entre Rambo, Cel e Brenno, essa pessoa se intrometeu na brincadeira deles e jogou, com violência, uma almofada no Cel”, prosseguiu.

Fernando também reclamou de o rival em A Grande Conquista 2 ter usado a palavra mocinha para se direcionar ao comportamento dele. Na ocasião, o policial disse que no reality, o confinado se comportava como uma pessoa corajosa, enquanto fora do programa, o comportamento dele era supostamente semelhante a de uma mocinha.


Com a evolução do comércio eletrônico, PayRetailers inova para revolucionar o mercado de pagamentos - Startups
Avante NetWork - Casino Affiliate Platform | LinkedIn

iGaming & Gaming International Expo - IGI

Pronunciamento de Fellipe

O artista não gostou e rebateu: “Veio de lá pra cá me chamando de mocinha. Isso é uma palavra homofóbica. Sobretudo sendo dita para um homem, um homem de 45 anos. Ele não conhece a minha história”, continou Fernando.

O ator também revelou ter sido abusado sexualmente na infância: “Ele não sabe o gatilho que ativa na minha vida, porque essa palavra toca na minha criança de oito anos de idade que habita dentro de mim e que sofreu violência”.

Por fim, Fernando disse que não tinha como votar em outra pessoa para levar para a Zona de Risco e confirmou o voto em Fellipe. Ele chorou depois de toda a confusão.

O policial retrucou e negou que seja uma pessoa preconceituosa: “Ai meu Deus do céu. Tenho atitude de homem. Quem está querendo aparecer é você. O que eu falei com ele foi: ‘Você é muito homem aqui dentro. Lá fora você não é bravo assim. Você grita com as pessoas’. Lá embaixo na vila, fez gesto obsceno para mulher. Essa questão de homofobia, o meu público me conhece e sabe quem eu sou de verdade”, explicou.

O que disseram os internautas

[[{“value”:”Os dois tiveram uma forte discussão e Fellipe usou a palavra mocinha para se referir ao comportamento do rival fora do reality show
Acusação em A Grande Conquista 2

O clima foi de tensão durante a formação da última Zona de Risco de A Grande Conquista 2, que aconteceu na noite dessa terça-feira (2). Durante uma longa discussão, Fernando acusou Fellipe de ser uma pessoa preconceituosa.

O ator acusou o policial de ter dito falas homofóbicas e machistas: “[Ele] Faz piada homofóbicas, faz piadas machistas e sempre diz no final delas: ‘Acho que estou cancelado lá fora’. Essa pessoa me olha sempre com um olhar homofóbico”.

“Essa pessoa transita por mim sempre com esse olhar. (…) Hoje essa pessoa numa brincadeira que estava sendo feita entre Rambo, Cel e Brenno, essa pessoa se intrometeu na brincadeira deles e jogou, com violência, uma almofada no Cel”, prosseguiu.

Fernando também reclamou de o rival em A Grande Conquista 2 ter usado a palavra mocinha para se direcionar ao comportamento dele. Na ocasião, o policial disse que no reality, o confinado se comportava como uma pessoa corajosa, enquanto fora do programa, o comportamento dele era supostamente semelhante a de uma mocinha.

Pronunciamento de Fellipe

O artista não gostou e rebateu: “Veio de lá pra cá me chamando de mocinha. Isso é uma palavra homofóbica. Sobretudo sendo dita para um homem, um homem de 45 anos. Ele não conhece a minha história”, continou Fernando.

O ator também revelou ter sido abusado sexualmente na infância: “Ele não sabe o gatilho que ativa na minha vida, porque essa palavra toca na minha criança de oito anos de idade que habita dentro de mim e que sofreu violência”.

Por fim, Fernando disse que não tinha como votar em outra pessoa para levar para a Zona de Risco e confirmou o voto em Fellipe. Ele chorou depois de toda a confusão.

O policial retrucou e negou que seja uma pessoa preconceituosa: “Ai meu Deus do céu. Tenho atitude de homem. Quem está querendo aparecer é você. O que eu falei com ele foi: ‘Você é muito homem aqui dentro. Lá fora você não é bravo assim. Você grita com as pessoas’. Lá embaixo na vila, fez gesto obsceno para mulher. Essa questão de homofobia, o meu público me conhece e sabe quem eu sou de verdade”, explicou.

O que disseram os internautas”}]]