Após assinar no Corinthians: Ramón Díaz cobra indenização do Vasco na FIFA

Treinador foi anunciado nesta quarta-feira (10) pelo Corinthians, que será o adversário do Cruz-Maltino pela 16ª rodada do Brasileirão

Dor de cabeça ao Vasco:


Nesta quarta-feira (10), algumas movimentações geraram bastante repercussão no Vasco, especialmente o anúncio oficial do retorno de Philippe Coutinho, que era um dos maiores desejos de todos os torcedores há tempos.


ReadyNow

Porém, coisas negativas também aconteceram: depois uma longa negociação, visando uma rescisão amigável, o jurídico do Cruz-Maltino foi surpreendido com Ramón Díaz buscando a FIFA.

O argentino está pedindo a indenização do contrato e na CNRD da CBF pedindo a liberação de sua inscrição, alegando que os cariocas nem poderia ter contratado Álvaro Pacheco.

Se não bastasse isso, o treinador pede também uma liminar na justiça para ser liberada sua saída. Conforme apurou o canal Atenção Vascaínos, o Gigante da Colina tem até amanhã (11) para se manifestar, caso a liminar seja concedida.


Com a evolução do comércio eletrônico, PayRetailers inova para revolucionar o mercado de pagamentos - Startups
Avante NetWork - Casino Affiliate Platform | LinkedIn

iGaming & Gaming International Expo - IGI

Versões diferentes:

Importante destacar que a diretoria vascaína está pronta para um acordo, contando com depoimentos documentados de vários funcionários que foram testemunhas do pedido de demissão, além da lei que impede a transferência para outro clube enquanto não firmar uma rescisão.

Vale lembrar que Ramón Díaz aguardou o acerto com o Corinthians para entrar com essa ação na Fifa contra o Vasco, alegando que foi demitido, e cobrando a multa rescisória.

A ação também foi movida na CBF e gira entorno de R$ 26 milhões que o treinador argentino alega ter direito. Com a possível volta para o Vasco, Ramón Díaz esperou para entrar com o processo.

Situação indefinida:

Como já citado acima, o estrangeiro quer seu nome desvinculado do Cruz-Maltino na CBF, mesmo que isso não o tenha impedido de acertar um novo desafio em sua carreira em solo brasileiro.

Na época, em nota, os cariocas não especificaram o desfecho: “O Vasco da Gama informa que imediatamente após a partida Ramón Díaz e Emiliano Díaz não fazem mais parte da comissão técnica”, publicaram.

[[{“value”:”Treinador foi anunciado nesta quarta-feira (10) pelo Corinthians, que será o adversário do Cruz-Maltino pela 16ª rodada do Brasileirão
Dor de cabeça ao Vasco:

Nesta quarta-feira (10), algumas movimentações geraram bastante repercussão no Vasco, especialmente o anúncio oficial do retorno de Philippe Coutinho, que era um dos maiores desejos de todos os torcedores há tempos.

Porém, coisas negativas também aconteceram: depois uma longa negociação, visando uma rescisão amigável, o jurídico do Cruz-Maltino foi surpreendido com Ramón Díaz buscando a FIFA.

O argentino está pedindo a indenização do contrato e na CNRD da CBF pedindo a liberação de sua inscrição, alegando que os cariocas nem poderia ter contratado Álvaro Pacheco.

Se não bastasse isso, o treinador pede também uma liminar na justiça para ser liberada sua saída. Conforme apurou o canal Atenção Vascaínos, o Gigante da Colina tem até amanhã (11) para se manifestar, caso a liminar seja concedida.

Versões diferentes:

Importante destacar que a diretoria vascaína está pronta para um acordo, contando com depoimentos documentados de vários funcionários que foram testemunhas do pedido de demissão, além da lei que impede a transferência para outro clube enquanto não firmar uma rescisão.

Vale lembrar que Ramón Díaz aguardou o acerto com o Corinthians para entrar com essa ação na Fifa contra o Vasco, alegando que foi demitido, e cobrando a multa rescisória.

A ação também foi movida na CBF e gira entorno de R$ 26 milhões que o treinador argentino alega ter direito. Com a possível volta para o Vasco, Ramón Díaz esperou para entrar com o processo.

Situação indefinida:

Como já citado acima, o estrangeiro quer seu nome desvinculado do Cruz-Maltino na CBF, mesmo que isso não o tenha impedido de acertar um novo desafio em sua carreira em solo brasileiro.

Na época, em nota, os cariocas não especificaram o desfecho: “O Vasco da Gama informa que imediatamente após a partida Ramón Díaz e Emiliano Díaz não fazem mais parte da comissão técnica”, publicaram.”}]]