Arthur Jorge se revolta com atuação do VAR no clássico entre Vasco x Botafogo: “não pode passar impune”

Treinador reclamou da falta de Hugo Moura em Tchê Tchê que acertou a canela do volante do Glorioso

Arthur Jorge reclama do VAR


O Botafogo empatou com o Vasco em São Januário em partida válida pela 13a rodada do Campeonato Brasileiro. Porém, um lance poderia ter mudado a história do clássico, aos 15 minutos Hugo Moura acertou a canela de Tchê Tchê que precisou receber 7 pontos no local para seguir jogando.


ReadyNow

Em entrevista coletiva após o jogo, o técnico do Botafogo reclamou sobre a atuação do VAR que não pediu revisão do lance. Além disso, Hugo Moura não recebeu amarelo pela entrada em Tchê Tchê.

”Vou reclamar também. Vocês têm que fazer essa análise também, acho importante que voltem a tocar naquilo que nos aconteceu frente ao Fluminense. Uma entrada violentíssima hoje no primeiro tempo no Tchê Tchê. Obrigou-me a tirá-lo no segundo tempo, está com uma ferida aberta, e eu não sei quando vou tê-lo à disposição de novo para jogar.” Afirmou Arthur antes de seguir criticando a postura do VAR.

“Foi uma entrada violenta (em Tchê Tchê), e o VAR tem que intervir. Isso é criticar e ficar insatisfeito com momentos de jogo que condicionam e alteram. Podem passar impunes numa situação que aconteceu pela segunda vez. Com a imagem parada, o jogo parou, e eu já vi a imagem. É por demais evidente que não pode passar impune uma entrada daquelas, como já aconteceu frente ao Fluminense na nossa casa, no primeiro tempo também.” recordou o técnico do Glorioso.


Com a evolução do comércio eletrônico, PayRetailers inova para revolucionar o mercado de pagamentos - Startups
Avante NetWork - Casino Affiliate Platform | LinkedIn

iGaming & Gaming International Expo - IGI

Visão sobre o empate

Na sequência, o treinador comentou sobre o empate fora de casa, segundo Arthur Jorge o objetivo era a vitória para seguir lutando pela liderança do Campeonato Brasileiro. Mas, relembrou que o clássico tira o peso do favoritismo.

O resultado em si, sendo um ponto somado, não é um resultado que nos agrada. Volto a dizer, que hoje, a classificação das suas equipes tendo em conta que é um clássico, pouca diferença tem, por que são equipes que sempre vão buscar a vitória, portanto o favoritismo desaparece, e naturalmente a ansiedade de dar tudo em campo para superar o rival, disse o técnico do Glorioso que deixou o futuro do campeonato Brasileiro em aberto.

“Hoje não conseguimos o nosso objetivo, que são os três pontos, levamos um ponto, mais um ponto em nossa caminhada e no final faremos as contas.”, Finalizou o treinador que segue com a equipe na segunda colocação do Brasileirão.

Quando é próxima partida do Botafogo

O Botafogo visita o Cuiabá na próxima quarta-feira (03) às 20h, horário de Brasília. A equipe quer seguir acumulando pontos para conquistar o título do Campeonato Brasileiro desta temporada.

Para acompanhar todas as notícias do Botafogo, acesse o site do Bolavip Brasil. Que faz a partida em tempo real 2h antes da bola rolar, além de toda cobertura do pós-jogo do Brasileirão 2024.

Reações da Internet

[[{“value”:”Treinador reclamou da falta de Hugo Moura em Tchê Tchê que acertou a canela do volante do Glorioso
Arthur Jorge reclama do VAR

O Botafogo empatou com o Vasco em São Januário em partida válida pela 13a rodada do Campeonato Brasileiro. Porém, um lance poderia ter mudado a história do clássico, aos 15 minutos Hugo Moura acertou a canela de Tchê Tchê que precisou receber 7 pontos no local para seguir jogando.

Em entrevista coletiva após o jogo, o técnico do Botafogo reclamou sobre a atuação do VAR que não pediu revisão do lance. Além disso, Hugo Moura não recebeu amarelo pela entrada em Tchê Tchê.

”Vou reclamar também. Vocês têm que fazer essa análise também, acho importante que voltem a tocar naquilo que nos aconteceu frente ao Fluminense. Uma entrada violentíssima hoje no primeiro tempo no Tchê Tchê. Obrigou-me a tirá-lo no segundo tempo, está com uma ferida aberta, e eu não sei quando vou tê-lo à disposição de novo para jogar.” Afirmou Arthur antes de seguir criticando a postura do VAR.

“Foi uma entrada violenta (em Tchê Tchê), e o VAR tem que intervir. Isso é criticar e ficar insatisfeito com momentos de jogo que condicionam e alteram. Podem passar impunes numa situação que aconteceu pela segunda vez. Com a imagem parada, o jogo parou, e eu já vi a imagem. É por demais evidente que não pode passar impune uma entrada daquelas, como já aconteceu frente ao Fluminense na nossa casa, no primeiro tempo também.” recordou o técnico do Glorioso.

Visão sobre o empate

Na sequência, o treinador comentou sobre o empate fora de casa, segundo Arthur Jorge o objetivo era a vitória para seguir lutando pela liderança do Campeonato Brasileiro. Mas, relembrou que o clássico tira o peso do favoritismo.

O resultado em si, sendo um ponto somado, não é um resultado que nos agrada. Volto a dizer, que hoje, a classificação das suas equipes tendo em conta que é um clássico, pouca diferença tem, por que são equipes que sempre vão buscar a vitória, portanto o favoritismo desaparece, e naturalmente a ansiedade de dar tudo em campo para superar o rival, disse o técnico do Glorioso que deixou o futuro do campeonato Brasileiro em aberto.

“Hoje não conseguimos o nosso objetivo, que são os três pontos, levamos um ponto, mais um ponto em nossa caminhada e no final faremos as contas.”, Finalizou o treinador que segue com a equipe na segunda colocação do Brasileirão.

Quando é próxima partida do Botafogo

O Botafogo visita o Cuiabá na próxima quarta-feira (03) às 20h, horário de Brasília. A equipe quer seguir acumulando pontos para conquistar o título do Campeonato Brasileiro desta temporada.

Para acompanhar todas as notícias do Botafogo, acesse o site do Bolavip Brasil. Que faz a partida em tempo real 2h antes da bola rolar, além de toda cobertura do pós-jogo do Brasileirão 2024.

Reações da Internet”}]]