Corinthians tem acordo com Liga Forte União; veja como vai funcionar

Saiba as condições, os direitos e os deveres do acordo do Corinthians para os direitos de TV com a Liga Forte União


Acordo pode render R$ 220 mi por ano, mas sob uma série de condições


ReadyNow

Nesta próxima segunda-feira (1º), de acordo com o portal Máquina do Esporte, o Corinthians deve assinar um contrato com a Liga Forte União para venda de seus direitos de televisão no período entre 2025 e 2030.

Isso faz com que, para transmitir os jogos do Timão no Brasileirão, se precise negociar com a Liga Forte União, que deve pagar ao clube cerca de R$ 1,1 bilhão em 5 anos, totalizando R$ 220 milhões por ano.

Dentre as equipes que venderam seus direitos de televisão para a Liga Forte União, estão grandes do futebol brasileiro, como Internacional, Botafogo, Vasco, Cruzeiro e Fluminense.


Com a evolução do comércio eletrônico, PayRetailers inova para revolucionar o mercado de pagamentos - Startups
Avante NetWork - Casino Affiliate Platform | LinkedIn

iGaming & Gaming International Expo - IGI

Porém, este acordo, além de um bom dinheiro para o Timão, representa condições, direitos e deveres para a equipe do presidente Augusto Melo, que terá de cumprir com a Liga Forte União.

Quais são as condições do acordo do Corinthians com a Liga Forte União

Imediatamente após o valor da assinatura, segundo a Máquina do Esporte, o Corinthians deve pedir um adiantamento de cerca de R$ 150 milhões, aprovados por meio de representantes da Livemode, que representa a liga, e Fred Luz, novo CEO do clube. Já na segunda-feira, o clube deve receber cerca de R$ 25 milhões.

O acordo tem garantias ao Timão, que tem mínimo garantido caso fique até a 14ª posição do Brasileirão. Porém, tem deveres, já que o Corinthians ainda terá de repassar 3% dos seus faturamentos a clubes da Série B.

Porém, diferente da Libra, que representa clubes como Flamengo, Atlético-MG, Grêmio, Palmeiras, Santos e São Paulo, que já vendeu direitos de TV no período para a Rede Globo, a Liga Forte União ainda não vendeu os seus direitos de televisão para uma emissora.

Por conta disso, caso a LFU não chegue a um acordo com uma emissora, esse valor será considerado um empréstimo, contendo pagamento de juros. O melhor cenário, de R$ 220 milhões por ano para o Timão, será alcançado caso a liga atinja R$ 1,7 bilhão em receitas com a venda de direitos de transmissão.

[[{“value”:”Saiba as condições, os direitos e os deveres do acordo do Corinthians para os direitos de TV com a Liga Forte União
Acordo pode render R$ 220 mi por ano, mas sob uma série de condições

Nesta próxima segunda-feira (1º), de acordo com o portal Máquina do Esporte, o Corinthians deve assinar um contrato com a Liga Forte União para venda de seus direitos de televisão no período entre 2025 e 2030.

Isso faz com que, para transmitir os jogos do Timão no Brasileirão, se precise negociar com a Liga Forte União, que deve pagar ao clube cerca de R$ 1,1 bilhão em 5 anos, totalizando R$ 220 milhões por ano.

Dentre as equipes que venderam seus direitos de televisão para a Liga Forte União, estão grandes do futebol brasileiro, como Internacional, Botafogo, Vasco, Cruzeiro e Fluminense.

Porém, este acordo, além de um bom dinheiro para o Timão, representa condições, direitos e deveres para a equipe do presidente Augusto Melo, que terá de cumprir com a Liga Forte União.

Quais são as condições do acordo do Corinthians com a Liga Forte União

Imediatamente após o valor da assinatura, segundo a Máquina do Esporte, o Corinthians deve pedir um adiantamento de cerca de R$ 150 milhões, aprovados por meio de representantes da Livemode, que representa a liga, e Fred Luz, novo CEO do clube. Já na segunda-feira, o clube deve receber cerca de R$ 25 milhões.

O acordo tem garantias ao Timão, que tem mínimo garantido caso fique até a 14ª posição do Brasileirão. Porém, tem deveres, já que o Corinthians ainda terá de repassar 3% dos seus faturamentos a clubes da Série B.

Porém, diferente da Libra, que representa clubes como Flamengo, Atlético-MG, Grêmio, Palmeiras, Santos e São Paulo, que já vendeu direitos de TV no período para a Rede Globo, a Liga Forte União ainda não vendeu os seus direitos de televisão para uma emissora.

Por conta disso, caso a LFU não chegue a um acordo com uma emissora, esse valor será considerado um empréstimo, contendo pagamento de juros. O melhor cenário, de R$ 220 milhões por ano para o Timão, será alcançado caso a liga atinja R$ 1,7 bilhão em receitas com a venda de direitos de transmissão.”}]]