Fernando Seabra justifica escalação de Palacios em derrota do Cruzeiro: “Vinha trabalhando muito bem” 

Para se ter ideia, em 2024, esse foi apenas o segundo jogo do gringo, que só havia jogado na estreia do Campeonato Mineiro

Derrota amarga fora de casa


Mais uma vez, jogando fora de casa, o Cruzeiro foi derrotado no Brasileirão Série A. O time celeste comandado por Fernando Seabra foi até Santa Catarina enfrentar o Criciúma. Com gol de Bolasie, a Raposa perdeu para a equipe catarinense por 1 a 0.


ReadyNow

Essa foi a quinta derrota da Raposa jogando fora de casa. Longe de seus domínios, o Clube soma apenas uma vitória até aqui. No momento, o time celeste está em oitavo lugar com 20 pontos conquistados.

Treinador explica escalação de defensor

Uma das situações que mais o que deu o que falar na torcida cruzeirense foi sobre a escalação do lateral Palacios. Para se ter ideia, sua única partida no ano havia sido na estreia da temporada, ainda na primeira rodada do Campeonato Mineiro.

O defensor é muito criticado e de fato ainda não fez boas partidas com a camisa celeste. Ele é muito contestado pela torcida cruzeirense e alvo de críticas. O treinador fez questão de explicar o motivo da escolha.


Com a evolução do comércio eletrônico, PayRetailers inova para revolucionar o mercado de pagamentos - Startups
Avante NetWork - Casino Affiliate Platform | LinkedIn

iGaming & Gaming International Expo - IGI

Embora não jogasse há muito tempo, o Palacios vinha trabalhando muito bem. É um jogador que a gente acompanha muito bem as métricas de intensidade de treino e tinha convicção de que suportaria o jogo”, começou o técnico da Raposa.

“Além disso, o Criciúma tem a segunda melhor bola parada ofensiva e defensiva da competição. Por causa desse jogo aéreo, era importante que a gente tivesse um jogador com estatura na defesa. Jogo aéreo tanto em bolas diretas quanto em situações de bola parada”, explicou Fernando Seabra.

Comandante analisa partida

Seabra ainda fez questão de comentar sobre o jogo em si. A análise foi de que o time mineiro não foi bem, mas criou muito pouco e não conseguiu sequer o empate contra uma equipe que está brigando na parte inferior da tabela.

“Não estamos satisfeitos, precisamos reconhecer que fizemos um segundo tempo abaixo. Mantivemos um certo equilíbrio e organização durante um período, mas com baixo índice de criação”, analisou o técnico celeste.

Cruzeirenses falam sobre lateral

[[{“value”:”Para se ter ideia, em 2024, esse foi apenas o segundo jogo do gringo, que só havia jogado na estreia do Campeonato Mineiro
Derrota amarga fora de casa

Mais uma vez, jogando fora de casa, o Cruzeiro foi derrotado no Brasileirão Série A. O time celeste comandado por Fernando Seabra foi até Santa Catarina enfrentar o Criciúma. Com gol de Bolasie, a Raposa perdeu para a equipe catarinense por 1 a 0.

Essa foi a quinta derrota da Raposa jogando fora de casa. Longe de seus domínios, o Clube soma apenas uma vitória até aqui. No momento, o time celeste está em oitavo lugar com 20 pontos conquistados.

Treinador explica escalação de defensor

Uma das situações que mais o que deu o que falar na torcida cruzeirense foi sobre a escalação do lateral Palacios. Para se ter ideia, sua única partida no ano havia sido na estreia da temporada, ainda na primeira rodada do Campeonato Mineiro.

O defensor é muito criticado e de fato ainda não fez boas partidas com a camisa celeste. Ele é muito contestado pela torcida cruzeirense e alvo de críticas. O treinador fez questão de explicar o motivo da escolha.

“Embora não jogasse há muito tempo, o Palacios vinha trabalhando muito bem. É um jogador que a gente acompanha muito bem as métricas de intensidade de treino e tinha convicção de que suportaria o jogo”, começou o técnico da Raposa.

“Além disso, o Criciúma tem a segunda melhor bola parada ofensiva e defensiva da competição. Por causa desse jogo aéreo, era importante que a gente tivesse um jogador com estatura na defesa. Jogo aéreo tanto em bolas diretas quanto em situações de bola parada”, explicou Fernando Seabra.

Comandante analisa partida

Seabra ainda fez questão de comentar sobre o jogo em si. A análise foi de que o time mineiro não foi bem, mas criou muito pouco e não conseguiu sequer o empate contra uma equipe que está brigando na parte inferior da tabela.

“Não estamos satisfeitos, precisamos reconhecer que fizemos um segundo tempo abaixo. Mantivemos um certo equilíbrio e organização durante um período, mas com baixo índice de criação”, analisou o técnico celeste.

Cruzeirenses falam sobre lateral”}]]