Persona non grata: Com saída conturbada do Athletico-PR, relembre outras ‘despedidas’ polêmicas do treinador

Treinador deixou o Athletico-PR diante de polêmicas e está recebendo sondagens do Cruzeiro para a temporada

Personalidade polêmica no futebol


O final de semana foi completamente agitado para o técnico Cuca. Em meio ao período turbulento no Athletico-PR, o treinador viu o fim do seu vínculo acontecer de forma inesperada.


ReadyNow

No último domingo (23), o técnico sinalizou o seu desejo de deixar o Furacão, após o empate diante do Corinthians. Ele, consequentemente, foi atendido pelos dirigentes.

Esse foi mais um trabalho interrompido pela vontade própria do treinador, que carrega consigo algumas polêmicas. Abaixo, relembramos algumas das saídas de Cuca, sondado pelo Cruzeiro, que deram o que falar.

2007 – Botafogo

Na época, o Botafogo havia acabado de ser derrotado e, consequentemente, eliminado na Copa Sul-Americana. O time perdeu para o River Plate e deixou a competição.


Com a evolução do comércio eletrônico, PayRetailers inova para revolucionar o mercado de pagamentos - Startups
Avante NetWork - Casino Affiliate Platform | LinkedIn

iGaming & Gaming International Expo - IGI

Cuca entregou o cargo. Diante da situação, a direção fechou a contratação do técnico Mário Sérgio, que durou no cargo por apenas três jogos. O motivo: Cuca quer voltar.

Na semana seguinte, o treinador havia pedido para voltar, algo que a diretoria aceitou. Na época, ele alegou que só pediu demissão para facilitar todo o processo, pois ficou sabendo que seria demitido.

2016 – Palmeiras

Treinador teve saída turbulenta. Alexandre Schneider/Getty Images.

Nove anos depois, o treinador voltou a chamar atenção por suas atitudes à frente de um grande clube. Dessa vez, o alvo foi o Palmeiras, que viu um momento conturbado com o técnico.

Na época, o time paulista tinha acabado de ser campeão brasileiro com Cuca. Mesmo com o título, o treinador optou por pedir demissão no final da temporada.

O que chamou atenção, porém, foi uma entrevista, onde citou que nem trabalharia no Palmeiras. “É uma escolha difícil, mas que eu tive que fazer. Na verdade, como sempre disse, não era nem para eu ter vindo neste ano”, falou.

2019 – São Paulo

Treinador não completou seis meses no cargo. Bruna Prado/Getty Images.

Em 2019, mais uma polêmica. Dessa vez, ele estava no São Paulo e só ficou no cargo por menos de seis meses. Nos 26 jogos no comando do time, ficou marcado por brigas e polêmicas.

Na época, Mancini, seu antecessor, havia consolidado algumas peças mais jovens. Com a chegada de Cuca, muitos perderam espaço. O treinador preferia jogadores mais experientes e bateu de frente em relação a isso.

Nas contratações, um nome foi contratado sem o aval do treinador, que ficou irritado com a situação. O jogador ficou sabendo, e a diretoria precisou intervir na situação.

Novamente, em coletiva assim como no Athletico-PR, ele também citou o desempenho abaixo dos jogadores, causando um clima estranho no vestiário. Brigas na comissão eram constantes.

2023 – Corinthians

Treinador ficou no clube por dois jogos. Divulgação/Rodrigo Coca/Ag. Corinthians.

Uma das passagens mais emblemáticas da temporada passada, Cuca permaneceu apenas dois jogos no cargo. Porém, não suportou as críticas da torcida sobre o seu passado.

O treinador havia sido condenado por ato sexual e coação contra uma menor na Suíça, onde nunca cumpriu pena. O processo do treinador, que ficou perto de voltar, foi anulado no início deste ano.

Diante dos protestos e da pressão da torcida, Cuca, que teria sido sondado por Cruzeiro, pediu demissão. A saída, porém, parece ter sido tranquila nos bastidores, pois o técnico foi abraçado por jogadores e comissão após a classificação na Copa do Brasil, contra o Remo.

O que diz a web

[[{“value”:”Treinador deixou o Athletico-PR diante de polêmicas e está recebendo sondagens do Cruzeiro para a temporada
Personalidade polêmica no futebol

O final de semana foi completamente agitado para o técnico Cuca. Em meio ao período turbulento no Athletico-PR, o treinador viu o fim do seu vínculo acontecer de forma inesperada.

No último domingo (23), o técnico sinalizou o seu desejo de deixar o Furacão, após o empate diante do Corinthians. Ele, consequentemente, foi atendido pelos dirigentes.

Esse foi mais um trabalho interrompido pela vontade própria do treinador, que carrega consigo algumas polêmicas. Abaixo, relembramos algumas das saídas de Cuca, sondado pelo Cruzeiro, que deram o que falar.

2007 – Botafogo

Na época, o Botafogo havia acabado de ser derrotado e, consequentemente, eliminado na Copa Sul-Americana. O time perdeu para o River Plate e deixou a competição.

Cuca entregou o cargo. Diante da situação, a direção fechou a contratação do técnico Mário Sérgio, que durou no cargo por apenas três jogos. O motivo: Cuca quer voltar.

Na semana seguinte, o treinador havia pedido para voltar, algo que a diretoria aceitou. Na época, ele alegou que só pediu demissão para facilitar todo o processo, pois ficou sabendo que seria demitido.

2016 – Palmeiras

Treinador teve saída turbulenta. Alexandre Schneider/Getty Images.

Nove anos depois, o treinador voltou a chamar atenção por suas atitudes à frente de um grande clube. Dessa vez, o alvo foi o Palmeiras, que viu um momento conturbado com o técnico.

Na época, o time paulista tinha acabado de ser campeão brasileiro com Cuca. Mesmo com o título, o treinador optou por pedir demissão no final da temporada.

O que chamou atenção, porém, foi uma entrevista, onde citou que nem trabalharia no Palmeiras. “É uma escolha difícil, mas que eu tive que fazer. Na verdade, como sempre disse, não era nem para eu ter vindo neste ano”, falou.

2019 – São Paulo

Treinador não completou seis meses no cargo. Bruna Prado/Getty Images.

Em 2019, mais uma polêmica. Dessa vez, ele estava no São Paulo e só ficou no cargo por menos de seis meses. Nos 26 jogos no comando do time, ficou marcado por brigas e polêmicas.

Na época, Mancini, seu antecessor, havia consolidado algumas peças mais jovens. Com a chegada de Cuca, muitos perderam espaço. O treinador preferia jogadores mais experientes e bateu de frente em relação a isso.

Nas contratações, um nome foi contratado sem o aval do treinador, que ficou irritado com a situação. O jogador ficou sabendo, e a diretoria precisou intervir na situação.

Novamente, em coletiva assim como no Athletico-PR, ele também citou o desempenho abaixo dos jogadores, causando um clima estranho no vestiário. Brigas na comissão eram constantes.

2023 – Corinthians

Treinador ficou no clube por dois jogos. Divulgação/Rodrigo Coca/Ag. Corinthians.

Uma das passagens mais emblemáticas da temporada passada, Cuca permaneceu apenas dois jogos no cargo. Porém, não suportou as críticas da torcida sobre o seu passado.

O treinador havia sido condenado por ato sexual e coação contra uma menor na Suíça, onde nunca cumpriu pena. O processo do treinador, que ficou perto de voltar, foi anulado no início deste ano.

Diante dos protestos e da pressão da torcida, Cuca, que teria sido sondado por Cruzeiro, pediu demissão. A saída, porém, parece ter sido tranquila nos bastidores, pois o técnico foi abraçado por jogadores e comissão após a classificação na Copa do Brasil, contra o Remo.

O que diz a web”}]]