Thiago Carpini expõe ao vivo ponto fraco do Palmeiras de Abel Ferreira

O treinador conseguiu superar o rival português e conquistar seu primeiro título no comando do São Paulo

Carpini supera Abel em final


No último fim de semana, o grande assunto do futebol brasileiro foi o clássico entre Palmeiras e São Paulo pela Supercopa do Brasil. O time de Abel Ferreira foi derrotado nos pênaltis para o comandante Thiago Carpini.


Na noite da última segunda-feira (5), o jovem técnico que saiu vitorioso e campeão no duelo foi entrevistado no programa Boleiragem, do SporTV. Em sua participação, ele deixou claro que ele e sua comissão montaram uma estratégia para a final.

O comandante ainda ressaltou que sua estratégia era se aproveitar de um ponto fraco que o time do português Abel Ferreira tem. Carpini afirmou que já enfrentou o Verdão com a linha de três na zaga e sabe o problema desse esquema.

Segundo o treinador do São Paulo, quando o Alviverde Paulista joga com três zagueiros e faz essa dobra na ala direita com Marcos Rocha e Mayke, por ali se tem espaço para atacar, por causa das subidas de Mayke, que é muito ofensivo.

Análise do comandante são-paulino sobre o Palestra

“Já enfrentei o Palmeiras nessa formação (3 zagueiros), essa dobra de Marcos Rocha e Mayke pela direita é habitual. O Mayke é um jogador muito ofensivo e acaba deixando espaços nas suas costas”, começou.

Ele ainda destacou o motivo de ter escalado e montado sua equipe baseado naquilo que ele observou do time palmeirense. Essa análise feita sobre o adversário na decisão fez com que ele fizesse suas opções para escalar o SPFC na Supercopa do Brasil.

“Quando o Lucas joga, apesar de jogar da esquerda pra dentro, ele por característica nos dá profundidade. Do outro lado, o Rato joga muito por dentro e a gente fica sem aproveitar muito o corredor e sem muito volume ofensivo pela direita”, disse Thiago.

“Se eu optasse pelo Galoppo, entraria na mesma questão do Rato de muito jogo por dentro e sobrecarregaria o Welington como único desafogo pra dar profundidade pela esquerda. A ideia do Nikão pela esquerda, então, foi pra dar mais profundidade por aquele lado”, encerrou.

Repercussão da decisão entre os rivais

Por ser o primeiro título oficial da temporada e um clássico entre rivais, que são gigantes do futebol brasileiro, a final da Supercopa do Brasil deu muito o que falar. Nas redes sociais, muitas provocações aconteceram do lado vitorioso da decisão. As brincadeiras tomaram conta dos torcedores.

Além da rivalidade, essa partida teve um clima ainda mais pesado por causa de uma polêmica recente envolvendo os dois times. Trata-se da saída de Caio Paulista do Tricolor Paulista rumo ao Alviverde Paulista.

Esse seria o primeiro encontro entre o time e o lateral-esquerdo, mas ele não saiu no banco e viu o Palmeiras ficar com o vice contra sua ex-equipe. Tanto que ele foi um dos principais alvos das provocações vindas do lado são-paulino.

Agora, após a derrota na decisão, o Verdão volta seu foco para o Campeonato Paulista. Na noite da próxima quinta-feira (8), a equipe palmeirense encara o Ituano, dentro de casa, em duelo válido pela sexta rodada do Paulistão.

Palmeirenses se dividem sobre caso

então quer dizer que a tática do São Paulo era jogar mais pelo lado direito da defesa do Palmeiras?

Todos os adversários sabem o caminho…pic.twitter.com/GL47drLm7M

— Central da SEP | Fan Account (@CentralDaSEP) February 6, 2024

[[{“value”:”O treinador conseguiu superar o rival português e conquistar seu primeiro título no comando do São Paulo
Carpini supera Abel em final

No último fim de semana, o grande assunto do futebol brasileiro foi o clássico entre Palmeiras e São Paulo pela Supercopa do Brasil. O time de Abel Ferreira foi derrotado nos pênaltis para o comandante Thiago Carpini.

Na noite da última segunda-feira (5), o jovem técnico que saiu vitorioso e campeão no duelo foi entrevistado no programa Boleiragem, do SporTV. Em sua participação, ele deixou claro que ele e sua comissão montaram uma estratégia para a final.

O comandante ainda ressaltou que sua estratégia era se aproveitar de um ponto fraco que o time do português Abel Ferreira tem. Carpini afirmou que já enfrentou o Verdão com a linha de três na zaga e sabe o problema desse esquema.

Segundo o treinador do São Paulo, quando o Alviverde Paulista joga com três zagueiros e faz essa dobra na ala direita com Marcos Rocha e Mayke, por ali se tem espaço para atacar, por causa das subidas de Mayke, que é muito ofensivo.

Análise do comandante são-paulino sobre o Palestra

“Já enfrentei o Palmeiras nessa formação (3 zagueiros), essa dobra de Marcos Rocha e Mayke pela direita é habitual. O Mayke é um jogador muito ofensivo e acaba deixando espaços nas suas costas”, começou.

Ele ainda destacou o motivo de ter escalado e montado sua equipe baseado naquilo que ele observou do time palmeirense. Essa análise feita sobre o adversário na decisão fez com que ele fizesse suas opções para escalar o SPFC na Supercopa do Brasil.

“Quando o Lucas joga, apesar de jogar da esquerda pra dentro, ele por característica nos dá profundidade. Do outro lado, o Rato joga muito por dentro e a gente fica sem aproveitar muito o corredor e sem muito volume ofensivo pela direita”, disse Thiago.

“Se eu optasse pelo Galoppo, entraria na mesma questão do Rato de muito jogo por dentro e sobrecarregaria o Welington como único desafogo pra dar profundidade pela esquerda. A ideia do Nikão pela esquerda, então, foi pra dar mais profundidade por aquele lado”, encerrou.

Repercussão da decisão entre os rivais

Por ser o primeiro título oficial da temporada e um clássico entre rivais, que são gigantes do futebol brasileiro, a final da Supercopa do Brasil deu muito o que falar. Nas redes sociais, muitas provocações aconteceram do lado vitorioso da decisão. As brincadeiras tomaram conta dos torcedores.

Além da rivalidade, essa partida teve um clima ainda mais pesado por causa de uma polêmica recente envolvendo os dois times. Trata-se da saída de Caio Paulista do Tricolor Paulista rumo ao Alviverde Paulista.

Esse seria o primeiro encontro entre o time e o lateral-esquerdo, mas ele não saiu no banco e viu o Palmeiras ficar com o vice contra sua ex-equipe. Tanto que ele foi um dos principais alvos das provocações vindas do lado são-paulino.

Agora, após a derrota na decisão, o Verdão volta seu foco para o Campeonato Paulista. Na noite da próxima quinta-feira (8), a equipe palmeirense encara o Ituano, dentro de casa, em duelo válido pela sexta rodada do Paulistão.

Palmeirenses se dividem sobre caso

então quer dizer que a tática do São Paulo era jogar mais pelo lado direito da defesa do Palmeiras?Todos os adversários sabem o caminho…pic.twitter.com/GL47drLm7M— Central da SEP | Fan Account (@CentralDaSEP) February 6, 2024″}]]