Alessandro Barcellos desconversa sobre chegada de Pezzolano, mas aponta perfil técnico ideal 

Sequência de cinco jogos sem vencer no Internacional, acabou resultado na demissão do técnico Eduardo Coudet

O martelo foi batido 


Internacional vem de uma sequência negativa de cinco jogos sem vencer na temporada, sendo quatro pelo Campeonato Brasileiro, com dois empates e duas derrotas, colocando a equipe na 11º colocação, com 19 pontos conquistados em 13 jogos.  


ReadyNow

Mas, o que foi determinante para a demissão de Eduardo Coudet na última quarta-feira (10), foi a derrota para o Juventude, por 2 a 1, pelo jogo de ida da Copa do Brasil, disputado no Beira Rio. Com isso, a direção não segurou a pressão e optou pela saída do treinador.  

Desta forma, o presidente vem analisando alguns nomes para substituir o profissional e o de André Jardine está entre os favoritos. Entretanto, outro nome que vem ganhando força nos bastidores é o de Paulo Pezzolano.  

Movimentações no mercado 

O ex-técnico do Cruzeiro, e atualmente no Real Valladolid, da Espanha, onde tem contrato até junho de 2025, aparece como um dos cotados para assumir a equipe gaúcha no decorrer da temporada.  


Com a evolução do comércio eletrônico, PayRetailers inova para revolucionar o mercado de pagamentos - Startups
Avante NetWork - Casino Affiliate Platform | LinkedIn

iGaming & Gaming International Expo - IGI

Durante a entrevista coletiva que anunciou a saída de Coudet, o presidente Alessandro Barcellos desconversou sobre o interesse do técnico uruguaio. Entretanto, destacou o perfil que busca o Colorado para um novo treinador.  

“O clube já tem um banco de dados dos treinadores, como eles trabalham, é um trabalho técnico que nos ajuda a filtrar aquele modelo se é do modelo que o Inter procura. Continuamos procurando um modelo, que talvez não tenha tanta intensidade”, destacou. 

Diretoria adota cautela 

Coudet tinha vínculo com o Internacional até o final da temporada, com ganhos mensais, levando em consideração os valores gastos com a comissão técnica, próximo de R$ 1,5 milhão mensais.  

Diante dos salários, décimo terceiro e férias ainda a pagar para o comandante argentino, o presidente garantiu que as cláusulas contratuais são satisfatórias financeiramente ao clube.  

“Essa é uma preocupação nossa, mas ela não é nesse momento a única. A contratação de um treinador vai obedecer critérios técnicos e não só custos. Você não pode investir só no grupo e não no técnico. Ele tinha contrato só até o final do ano e as cláusulas são, na minha opinião, satisfatórias ao Internacional”, destacou o presidente. 

[[{“value”:”Sequência de cinco jogos sem vencer no Internacional, acabou resultado na demissão do técnico Eduardo Coudet
O martelo foi batido 

Internacional vem de uma sequência negativa de cinco jogos sem vencer na temporada, sendo quatro pelo Campeonato Brasileiro, com dois empates e duas derrotas, colocando a equipe na 11º colocação, com 19 pontos conquistados em 13 jogos.  

Mas, o que foi determinante para a demissão de Eduardo Coudet na última quarta-feira (10), foi a derrota para o Juventude, por 2 a 1, pelo jogo de ida da Copa do Brasil, disputado no Beira Rio. Com isso, a direção não segurou a pressão e optou pela saída do treinador.  

Desta forma, o presidente vem analisando alguns nomes para substituir o profissional e o de André Jardine está entre os favoritos. Entretanto, outro nome que vem ganhando força nos bastidores é o de Paulo Pezzolano.  

Movimentações no mercado 

O ex-técnico do Cruzeiro, e atualmente no Real Valladolid, da Espanha, onde tem contrato até junho de 2025, aparece como um dos cotados para assumir a equipe gaúcha no decorrer da temporada.  

Durante a entrevista coletiva que anunciou a saída de Coudet, o presidente Alessandro Barcellos desconversou sobre o interesse do técnico uruguaio. Entretanto, destacou o perfil que busca o Colorado para um novo treinador.  

“O clube já tem um banco de dados dos treinadores, como eles trabalham, é um trabalho técnico que nos ajuda a filtrar aquele modelo se é do modelo que o Inter procura. Continuamos procurando um modelo, que talvez não tenha tanta intensidade”, destacou. 

Diretoria adota cautela 

Coudet tinha vínculo com o Internacional até o final da temporada, com ganhos mensais, levando em consideração os valores gastos com a comissão técnica, próximo de R$ 1,5 milhão mensais.  

Diante dos salários, décimo terceiro e férias ainda a pagar para o comandante argentino, o presidente garantiu que as cláusulas contratuais são satisfatórias financeiramente ao clube.  

“Essa é uma preocupação nossa, mas ela não é nesse momento a única. A contratação de um treinador vai obedecer critérios técnicos e não só custos. Você não pode investir só no grupo e não no técnico. Ele tinha contrato só até o final do ano e as cláusulas são, na minha opinião, satisfatórias ao Internacional”, destacou o presidente. “}]]